domingo, 8 de novembro de 2009

Mensagens Curtas...


Olá Leitores!

Agradeço as visitas e comentários postados na última postagem, parece que começaram à aparecer leitores, o que me fará voltar ao blog com mais frequência, pois ao contrário de muitos, não gosto de deixar meus leitores sem resposta. Sou uma pessoa que gosta de ouvir e ser ouvida e às vezes percebo que falo demais o que também reflete em meus textos tornando-os  longos  e cansativos. Muitas vezes quanto mais escrevemos mais confundimos a cabeça dos leitores, usando código que não são percebidos inicialmente. Durante o governo militar(1964-1985) os jornalistas conseguiam passar mensagens com textos curtos e que nem tdos conseguiam compreender.

A época do governo militar foi muito bem explicada numa coletânea de livros escrita pelo jornalista e escritor italo-brasileiro Elio Gapari, todos pela Cia das Letras: A Ditaduta Envergonhada(2002), A Ditadura Escancarada(2002), A Ditadura Derrotada(2003), A Ditadura Encurralada(2004), ainda não li nenhum mas a crítica aprovou, acredito que este livro seja útil até para professores.

[...] O pai de Lucas e Raquel realmente não conseguiu passar o Dia dos Pais com eles, os presentes comprados pelos filhos e esposa foram entregues com uma semana de atraso. Quando ele estava quase concluindo a matéria em Honduras, o Golpe de Estado aconteceu por lá e o presidente foi deposto, a revolta se armou e os conflitos foram inevitáveis. O Presidente de fato depois de um tempo ficou acampado na fronteira e mais tarde, se exilou na Embaixada Brasileira em Honduras, para aquecimento do conflito e das relações diplomáticas entre os dois países. O Presidente Brasileiro nada fez e ainda nem foi ao local, indicou o Ministro das Relações Exteriores para resolver o caso, que ainda não teve solução.
Em uma curta crônica assinada por "Marola", pseudônimo usado pelo pai de Lucas e Raquel na última crônica, ele disse o seguinte: "As Ditaduras Vizinhas, ameaçam a soberania do Brasil, ao invés de avanço o retrocesso está mas próximo". A crônica foi criticada e mutos brasileiros voltaram a tremer seus ossos quando a palavra Ditadura voltou a se aproximar do país. Até na escola de Lucas e Raquel a crônica foi comentada,mas em nenhum momento eles disseram que seu pai era o autor. Na farmácia onde trabalhava Mary a procura por remédios para depressão aumentou assim como para problemas cardíacos... " + "
Grande abraço à todos e até a próxima.
Ass.O Editor